quarta-feira, 19 de julho de 2017

Flor de ir embora

            Passou
            O tempo,  como  se não tivesse  existido
            A ilusão, que se enxergava  realidade
            O vazio, que se pretendia  concretude 
            O engano, que se achava acerto
            O “deixar ir”,que se julgava bem querer
            Sem rastros
            Sem pegadas

            Triste fim.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Platônico

        Como pode o nosso tempo terminar
        Se ainda tanto nos queremos?
        Se nas palavras sussurradas
        Ainda está impregnado o bem querer ?
        Se eu te chamo pela noite
        E na distância o meu chamado
        Ressoa dentro de você?
        Como pode nosso tempo terminar
        Se na verdade ainda nem nos conhecemos?
        Se tudo aquilo que temos pra viver
        Ainda precisa acontecer olhos nos olhos
        Se nossos dedos ainda não se entrelaçaram
        Se um único e solitário abraço é todo o legado
        De uma tempestade que irrompeu em nossas vidas
        Inundando nossas almas
        Trazendo o sol dentro de nós?


sexta-feira, 7 de julho de 2017

Ir

Minha Participação:

                Ir embora
                Sem olhar pra trás
                Apenas mirando
                O encontro com o mar
                Para lavar a alma
                E novamente
                Sentir o pulsar de ser feliz.

domingo, 2 de julho de 2017

Xeque

Minha Participação:
Dois lados,
A duelar dentro de nós
A racionalidade fria da razão
A contrapor-se com a emoção.
Em Xeque?
Mate!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...